Paulo Arruda

Compositor, arranjador e contrabaixista natural do Recife. Estudou com os professores Dierson Torres, Marcos Araújo e Thales Silveira. Foi duas vezes finalista do concurso Tinta Fresca, tendo as peças Cangaço de vida e morte (2012) e Reza (2015) executadas pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Foi o vencedor do 1º Concurso Moacir Santos de Composição para Banda Sinfônica, realizado em 2008 pelo Conservatório Pernambucano de Música. Também teve obras executadas pela Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica do CPM, Banda Sinfônica do CPM, Orquestra de Cordas Dedilhadas Retratos do Nordeste e Quarteto Encore.